7 maneiras de melhorar seu relacionamento

Bons relacionamentos não acontecem. Ouvi muitos de meus clientes dizerem que, “Se eu tiver que trabalhar nisso, então não é o relacionamento correto”. Esta não é uma afirmação verdadeira, mais do que é verdade que você não tem que trabalhar com boa saúde física através de exercícios, comendo bem e redução do estresse.

Eu descobri, nos 35 anos que eu tenho aconselhado casais, 7 escolhas que você pode fazer que não só melhorarão seu relacionamento, mas também transformarão um relacionamento fracassado em um relacionamento bem-sucedido.

ASSUMIR A RESPONSABILIDADE POR SI MESMO

Essa é a escolha mais importante que você pode fazer para melhorar seu relacionamento. Isso significa que você aprende a assumir responsabilidade por seus próprios sentimentos e necessidades. Isso significa que, em vez de tentar convencer seu parceiro a se sentir feliz e seguro, você aprende a fazer isso por si mesmo por meio de seus próprios pensamentos e ações. Isso significa aprender a se tratar com gentileza, carinho, compaixão e aceitação, em vez de autojulgamento. O autojulgamento sempre fará com que você se sinta infeliz e inseguro, não importa o quão maravilhosamente seu parceiro esteja tratando você.

Por exemplo, em vez de ficar com raiva de seu parceiro por seus sentimentos de abandono quando ele está atrasado, preocupado e não ouvindo você, não excitado sexualmente, e assim por diante, você exploraria seus próprios sentimentos de abandono e descobriria como pode estar se abandonando.

Quando você aprende como cuidar integralmente, 100% de responsabilidade por si mesmo, então você para de culpar seu parceiro por seus transtornos. Já que culpar o parceiro pela própria infelicidade é a causa número um dos problemas de relacionamento, aprender a cuidar de si mesmo é vital para um bom relacionamento.

BONDADE, COMPAIXÃO, ACEITAÇÃO

Trate os outros da maneira que você gostaria de ser tratado. Essa é a essência de uma vida verdadeiramente espiritual. Todos nós ansiamos por ser tratados amorosamente com bondade, compaixão, compreensão e aceitação. Precisamos nos tratar dessa maneira, e precisamos tratar nosso parceiro e os outros dessa maneira. Relacionamentos florescem quando ambas as pessoas se tratam com gentileza. Enquanto não há garantias, muitas vezes tratar outro com bondade traz bondade em troca. Se o seu parceiro está constantemente zangado, crítico, indiferente e indelicado, então você precisa se concentrar no que seria amar a si mesmo em vez de voltar à raiva, culpa, julgamento, retraimento, resistência ou obediência. A bondade para com os outros não significa se sacrificar. Lembre-se sempre de que assumir responsabilidade por si mesmo em vez de culpar os outros é a coisa mais importante que você pode fazer. Se você é consistentemente gentil consigo mesmo e com seu parceiro, e seu parceiro está constantemente zangado, culpado, retraído e indisponível, então você tem que aceitar um relacionamento distante, ou você precisa deixar o relacionamento. Você não pode fazer seu parceiro mudar você só pode mudar a si mesmo.

APRENDENDO EM VEZ DE CONTROLAR

Quando o conflito ocorre, você sempre tem duas opções sobre como lidar com o conflito: você pode se abrir para aprender sobre si mesmo e seu parceiro e descobrir as questões mais profundas do conflito, ou você pode tentar ganhar, ou pelo menos não perder, através de algumas formas de controlar o comportamento. Todos nós aprendemos muitas maneiras abertas e sutis de tentar controlar os outros para se comportarem da maneira que queremos: raiva, culpa, julgamento, gentileza, obediência, cuidado, resistência, retirada do amor, explicação, ensino, defesa, mentira, negação, e assim por diante. Todas as formas que tentamos controlar criam ainda mais conflitos. Lembrar-se de aprender ao invés de controle é uma parte vital de melhorar seu relacionamento.

Por exemplo, a maioria das pessoas tem dois grandes medos que se tornam ativados nos relacionamentos: o medo do abandono de perder o outro – e o medo de engolfar de se perder. Quando esses medos são ativados, a maioria das pessoas imediatamente se protege contra esses medos com seu comportamento de controle. Mas se você escolheu aprender sobre seus medos em vez de tentar controlar seu parceiro, seu medo acabaria se curando. É assim que crescemos emocional e espiritualmente aprendendo em vez de controlar.

CRIAR TEMPOS DE DATA

Quando as pessoas se apaixonam pela primeira vez, elas reservam tempo uma para a outra. Então, especialmente depois de se casar, eles ficam ocupados. Relacionamentos precisam de tempo para prosperar. É de vital importância reservar tempos específicos para ficar juntos conversar, brincar, fazer amor. A intimidade não pode ser mantida sem tempo juntos.

GRATIDÃO EM VEZ DE RECLAMAÇÕES

A energia positiva flui entre duas pessoas quando há uma “atitude de gratidão”. Queixas constantes criam uma energia pesada e negativa, que não é divertida de se estar por perto. Pratique ser grato pelo que você tem, em vez de se concentrar no que você não tem. Reclamações criam estresse, enquanto gratidão cria paz interior, então a gratidão cria não apenas saúde emocional e de relacionamento, mas também saúde física.

Divertido e jogar

Todos nós sabemos que “o trabalho sem brincadeiras faz de Jack um menino chato”. Trabalhar sem brincadeira também cria relações maçantes. Os relacionamentos florescem quando as pessoas riem juntas, brincam juntas e quando o humor faz parte da vida cotidiana. Pare de levar tudo tão a sério e aprenda a ver o lado engraçado da vida. A intimidade floresce quando há leveza de ser, não quando tudo é pesado.

SERVIÇO

Uma maneira maravilhosa de criar intimidade é fazer projetos de serviço juntos. Dar aos outros enche o coração e cria profunda satisfação na alma. O serviço faz com que você se afaste de si mesmo e de seus próprios problemas e apoie uma visão mais ampla e espiritual da vida.

Se você e seu parceiro concordarem com essas 7 opções, você ficará surpreso com a melhora em seu relacionamento!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *